Saga Crepúsculo


Os lixos cinematográficos sempre existiram. Desde os primórdios da invenção dos irmãos Lumiére, a produção de filmes que não possuem pretensão alguma à clássicos do cinema são feitos para preencher os bolsos dos produtores. Assim, tais produções hoje recebem o nome de franquias.

Que existam as referidas obras é aceitável, mas há uma diferença entre estas para coisas como a saga crepúsculo: os lixos clássicos tinham intuito de tentarem pelo menos ter um mínimo de qualidade, e algumas ainda acabam virando cult, enquando o lixo moderno representado por esta "saga" tenta ser o mais "tosco" possível, e aposto que daqui a alguns anos fãs terão vergonha de um dia se intitularem "crepusculetes".

Para começar é inadimissível o emprego do adjetivo saga, pois imagine quantas coisas acontecem em Star Wars, Senhor dos Anéis ou mesmo De Volta Para o Futuro. Estes sim são sagas, onde você cresce com o desenvolvimento dos personagens, e com o desenrolar da história. Nestes conjuntos de filmes "vampirescos-metrosexuais", o enfoque principal é uma versão teen do mito de vampiros e lobisomens, onde uma garota totalmente seca e sem opinião fica dividida entre o amor das criaturas. É ridículo isto, pois as garotas no cinema ficam excitadas com esse desejo de auto-destruição e reclusão da idiota jovem Bella. Tenho quase certeza que se o diretor deste lixo colocasse ela para amar um liquidificador ninguém iria perceber.





Mas é humilhante citar obras clássicas em um post desses não é mesmo meu caro? Mas vai falar isso para uma "crepusculete":

Outro dia uma fã teve a audácia de falar comigo que assim como Cidadão Kane, Crepúsculo é um filme incompreendido para sua época....

AHHH VÁ..... LIXO!!!!!!!!!!!

Crespúlo morra

4 comentários

Lixo é você que tem um copo do Jacob e fica falando mal da linda saga crepúsculo.

Sergio, por que quis esconder sua paixão por Crepúsculo ficando em anonimato?

Fiquei com preguiça de digitar a senha do gmail para confirmar o nome.


Emoticon Emoticon