Religião visando o lucro financeiro


Desde os primórdios das civilizações, várias religiões criadas para salvar a humanidade se desvirtuaram do bom e focaram nos bens. Esse câncer está crescendo com o passar dos dias e o templo torna-se uma espécie de franquia com o objetivo de aumentar os lucros e ganhar territórios. Vende-se a salvação, a cura, o perdão e até uma propriedade no Céu. Deus perdeu seu posto e o que é cultuado agora é o Dinheiro.

Igrejas e templos não pagam impostos no Brasil com a justificativa de que as igrejas prestam relevantes serviços à comunidade. Por exemplo: ajudas financeiras aos necessitados, cura de vícios e etc. Porém, o que se vê hoje em dia sendo praticado por algumas religiões é completamente o oposto. A Igreja por meio dos líderes manipulam um pobre coitado para que este dê grande parte de seu salário como dízimo, além de ter que comprar um perdão ou afins. Há também ordens esotéricas que cobram mensalidades para que o integrante da ordem possa entrar no templo e fazer parte de eventos que são fechados aos integrantes que estão em débito.

Claro que há templos que não se enquadram nos casos acima. Mas pra isso acabar, talvez igrejas e templos deveriam pagar impostos. Hoje é mais fácil abrir uma igreja do que abrir uma empresa. Como vivemos num país capitalista, isso resulta num grande número de igrejas criadas apenas para visar o lucro. O que me impede de abrir uma igreja para vender churros? Será que há igrejas de faxada que funcionam como empresas? Ao invés de abrir um estúdio para o desenvolvimento de jogos não seria melhor abrir uma igreja para o desenvolvimento de jogos? Deixo esse guia ensinando a abrir sua própria igreja: Guia

Alguns países aplicaram medidas mais rígidas. O governo da angola por exemplo baniu as igrejas evangélicas brasileiras de seu país alegando que elas estavam se aproveitando da fragilidade do povo angolano. Enquanto isso no Brasil, o senado lançou um pesquisa para saber se as igrejas deveriam pagar impostos. Há pessoas a favor e contra, e há argumentos válidos de ambos lados. Como penalizar igrejas fraudulentas sem prejudicar as que estão ajudando o povo?

A crítica começa a aparecer até em jogos de carta como no excelente jogo "Pequenas igrejas grandes negócios" que critica de modo engraçado o que está acontecendo no Brasil atualmente. Veja o vídeo abaixo:



Um vídeo clipe de Juninho Lutero no Youtube criticando igrejas voltadas ao dinheiro:




fontes:


1 comentários:

Um povo, que não tem onde morar, não tem acesso a uma assistência médica digna, não tem esperanças, quanto a um Judiciário eficaz e, principalmente, tem uma educação abaixo da crítica, se apega a qualquer "tábua de salvação", que, no caso, são essas religiões.


Emoticon Emoticon